segunda-feira, 11 de maio de 2009

Só se lembram de S. Bárbara quando troveja!

Pelos piores motivos, a nossa Cidade faz a abertura de todos os blocos noticiosos dos últimos dias. Em causa os distúrbios no bairro da Bela Vista, que faz fronteira com o nosso pequeno bairro.
Hoje todos acham que se deve combater a exclusão dos seus residentes, na maioria pessoas boas, que carregam o estigma de morarem num dos bairros mais problemáticos a sul de Lisboa. Só o dizerem que moram no bairro da Bela Vista fecha muitas portas a possíveis oportunidades de emprego. Existem muitas pessoas envolvidas no apoio a estas famílias, mas ainda há muito trabalho a fazer.
A nossa querida e sempre elegante Presidente da Câmara lá veio, mais uma vez à televisão pedir apoios, quer a nivel de meios de segurança, quer em programas de apoio para estas famílias.
Infelizmente a memória é muito curta, esquecendo-se que à cerca de 6 meses começavam a construir aquilo a que eu chamei no blog associado - A Casa da Camila - com a benção da Câmara Municipal de Setúbal, patrocinada por um organismo estatal (Instituto da Habitação e da Reabilitação Urbana - IHRU), e aproveitada pela nossa construtora de eleição.
Começou assim...

e três meses depois tinha este aspecto 'medonho'!

Actualmente está um pouco melhor, mas ainda é um autêntico atentado contra o bem estar dos moradores das redondezas.
Em Novembro do ano passado, aproveitando a oportunidade de uma jornalista do programa 'Nós por cá' se ter interessado por um artigo neste blog sobre um assunto paralelo a esta ' guerra', fiz uma visita guiada ao 'Muro' da Vergonha e à Casa da Camila. Sempre esperei que os vários minutos de gravação e as várias pessoas contactadas durante essa manhã tivessem algum aproveitamento, já que estava em lançamento o programa com o mesmo nome, em formato diário. Enganei-me, e não faço o minima ideia de qual foi o ingrediente em falta.
O único meio de comunicação social que fez referência, a esta vã tentativa de esconder um bairro problemático, foi um jornal local.
Assim como não se caçam moscas com vinagre, também não se combate a exclusão rodeando as casas destes moradores com montanhas de terra, ainda para mais, quando o motívo deste atentado visual foi só para alimentar a sempre insaciável gulodice imobiliária!

Um comentário:

Rotiv disse...

Robin, é para informar que o link deste blog foi colocado na nossa Rubrica Reciprocidades :)
Abraços
http://bloteigas.blogspot.com/