sexta-feira, 30 de maio de 2008

Foto da semana 22

Semanas anterioresOriginal01234567891011121314151617181920
2123242526272829

Novo "look"

Não nos poderão nunca acusar de falta de imaginação. Resolvemos mudar o "look" do nosso protesto!

quarta-feira, 28 de maio de 2008

Homenagem

Aves de mau agoiro sempre acharam que não era boa ideia apresentar a faixa preta tal como ela foi idealizada quando começaram os trabalhos no local. Como era um contra todos, permaneceu uma "meia-faixa" durante exactamente 5 meses.
Como ela agora vai para uma merecidas férias, o pessoal do contra concordou em dar-lhe as suas 24 horas de fama e eis que durante o dia de hoje foi visível a nossa primeira faixa negra em todo o seu esplendor.

Serve assim para homenagear todos os pintores que dedicaram as suas horas livres durante 2 dias, para pintar todas as letras à mão de um forma artesanal e sem qualquer tipo de experiência anterior.
Ficará sempre por descobrir, se o ter sido retirada enquanto era julgada a Providência Cautelar foi ou não a melhor opção. Os críticos dizem que não.
Pedimos desculpa ao Instituto da Habitação e da Reabilitação Urbana (IHRU) por não ter sido incluído na lista dos actores, mas na altura em que ficou decidido o que deveria constar na faixa, não se sabia que a sua intervenção no processo era bastante relevante. Como forma de o compensar vai ter direito a um artigo em breve, no qual vai ser o herói principal.

segunda-feira, 26 de maio de 2008

Eles andam por aí ... (Parte III)

O cerco está cada vez mais apertado. No passado dia 15 a Hagen Imobiliária, SA fechou um negócio com a Sonae Turismo no Tróia Resort.
Vamos propor que o recem criado bairro urbano de Setúbal passe a chamar-se Bairro Hagen Mira Hagen. Ficaria assim mais transparente o 'ataque' que esta construtora está a fazer por estas bandas.

Fica aqui a noticia apresentada no site VIDAIMOBILIARIA:

15/05/2008
Sonae vende lote para hotel no Tróia Resort à Hagen Imobiliária
Dando continuidade ao plano de execução do Tróia Resort, a Sonae Turismo celebrou ontem o contrato promessa de compra e venda da parcela de terreno onde será construído o Hotel resort, previsto no plano de urbanização da Península de Tróia. O comprador é a Empire House – Investimentos Imobiliários, SA, sociedade detida a 100 % pela Hagen Imobiliária, SA.
O contrato promessa de compra e venda tem como condição essencial para a celebração do contrato prometido, que o Hotel Resort seja explorado por uma cadeia hoteleira de luxo de renome internacional e que a sua abertura ao público ocorra dentro do prazo máximo de 36 meses contados a partir da data de emissão do alvará de licença de construção pela Câmara Municipal de Grândola. Em comunicado enviado à CMVM, a Sonae Capital explica que «o contrato tem como condição suspensiva que seja obtida a autorização do Ministro responsável pela área do Turismo para a alienação do imóvel, nos termos exigidos pelo contrato de investimento que foi celebrado entre a Imoareia – Investimentos Turísticos, SGPS, SA e outras sociedades pertencentes ao Grupo Sonae (actualmente detidas pela Sonae Capital) e o Estado Português e outras entidades públicas em 16 de Maio de 2000, bem como nos termos da revisão a esse contrato operada em Junho de 2005». Neste sentido foi ontem solicitada a autorização referida ao Ministro da Economia. Segundo a mesma fonte, a venda agora prometida terá um impacto estimado de cerca de 13 milhões de euros nos resultados consolidados da Sonae Capital, a registar no momento da celebração do contrato prometido. «Com a celebração deste contrato promessa de compra e venda a Sonae Turismo pretende continuar a imprimir um ritmo de desenvolvimento acelerado ao Troiaresort, como o demonstra o conjunto de grandes intervenções que está em curso na Península», lê-se no mesmo documento.


Quem quer ser milionário? (VII)

Pergunta n.º 7

Valor - 1500 €


Quem assobiou para o lado, mesmo devendo solidariedade institucional, deixando que a Sra. Presidente Maria das Dores Meira proferisse declarações sobre um assunto que desconhecia, uma opinião sincera e desinteressada, de que certamente se arrependeu mais tarde, depois de tomar conhecimento do que estava envolvido nesta questão?


Todas as perguntas12345689101112131415

Momentos de ...

... kultura (Pensamento do dia)

Non carerem pastore, si tales habuissem pastores.
  • Se eu tivesse tais pastores, dispensaria pastor.
  • Quem tem amigo como esse não precisa de inimigo.

  • Cuidado com aquele que tem a língua doce e uma espada na cintura.
  • Um inimigo declarado é perigoso, mas um falso amigo é pior.
Provérbio chinês in - http://www.psleo.com.br/proverbios.htm

Sindroma da 2ª feira

Não pode ser coincidência o despertador que nos acordou a segunda-feira passada, ser o mesmo que fez o mesmo esta semana.

Se na semana passada poderia haver uma deslocação da rectroescavadora para outro local e seria só um mau planeamento, esta semana o condutor esforçado chegou mais cedo, esperou que retirassem o camião basculante da entrada da obra e pôs mãos à obra, movimentado as terras que se calhar era suposto ter ajeitado na passada sexta-feira. Depois de alguns golpes de cosmética, retirou a rectroescavadora do recinto da obra e levou-a para uma amena cavaqueira com o camião que estava estacionado alguns metros acima na rua.
Regressou novamente e em força às 07:57 para começar o trabalho de mais uma semana.
Após 10 minutos de trabalho retirou-se novamente, desta vez para ir acordar os nossos vizinhos do outro lado da rua onde andam novamente activos de volta de mais uma versão do caminho de cabras.


Regressando novamente ao "Muro" da Vergonha alguns minutos depois.
Vai ser certamente um dia diabólico com a movimentação de terras que nos vão deixar os moradores com os cabelos em pé com o barulho irritante da rectroescavadora e vamos ficar novamente com as ruas de acesso todas sujas, lembrando tempos antigos. Só é pena ser o dia errado na semana errada.

Quem quer ser milionário? (VI)

Pergunta n.º 6

Valor - 750 €

Que figura pública por desconhecer a existência do projecto, deu a sua opinião sincera e desinteressada achando estranho (como todos nós), que o local onde está a ser construído alegremente o "Muro" da Vergonha fosse constituído em lote?


Todas as perguntas12345789101112131415

quinta-feira, 22 de maio de 2008

Quem quer ser milionário? (V)

Pergunta n.º 5

Valor - 500 €


Quem ficou admiradissimo ao ver pela primeira vez (e em fotografia) que o prédio existente junto ao "Muro" da Vergonha tinha varandas e uma garagem?


Todas as perguntas12346789101112131415

Momentos de ...

... kultura (Pensamento do dia)

Quaerit aquas in aquis.
  • Procura água na água.
  • Está na igreja e não vê os santos.
  • Está na aldeia e não vê as casas.
  • Busca o asno e está montado em cima.

segunda-feira, 19 de maio de 2008

Como se destroi um caminho de cabras

Depois do trabalho exaustivo por parte de um conjunto de especialistas na matéria, no passado mês de Janeiro, foi agora posto de parte um exemplo do que melhor se faz por esse país fora.
A população que utilizava este caminho é que se encontra mais uma vez baralhada, mas ao que pudemos apurar não está prevista nova vigília.
Terminado o aspecto lúdico do artigo, interrogo-me se existe alguma lei neste país que permita que um terreno (actualmente privado) inserido numa zona residencial, seja utilizado pelo seu proprietário como depósito de aterro, com a constante movimentação de terras (cargas e descargas), consequente barulho de maquinas e camiões e sujidade nas ruas de acesso ao local. As terras são carregadas e descarregadas sem qualquer tipo de coerência aparente.
Se tal lei existe, esta era somente digna de figurar nas leis de uma "República das Bananas".
Se tal não é permitido por lei fica a pergunta: porque é que a fiscalização da Câmara Municipal de Setúbal não funciona novamente neste local? O que não é transparente, dá lugar a comentários e interpretações muitas vezes injustas.
Se houver um desconhecimento por parte de quem tem o dever de fiscalizar, espero que algum Jornal Local ou Regional seja sensível e denuncie este autentico Cartão de Visita do nosso Bairro e até da nossa Cidade, já que o local em causa fica nas proximidades de um dos percursos principais para a entrada\saída de Setúbal. Pelo menos numa ocasião anterior foi eficaz.
Fica aqui uma imagem panorâmica sobre o aterro:

Incluido noutro artigo será abordada tambem toda a problemática legal associada ao direito à servidão de passagem neste caminho, coisa que nunca foi sequer apreciada pelos intervenientes (dos anónimos e desprotegidos, não reza a história).

domingo, 18 de maio de 2008

Momentos de ...

... kultura (Pensamento do dia)

Damnum facere dicitur, qui facit quod sibi non est permissum.

  • Diz-se que causa dano quem faz o que não lhe é permitido.

sexta-feira, 16 de maio de 2008

Foto da semana 20


Semanas anterioresOriginal01234567891011121314151617181921
2223242526272829

Momentos de ...

... kultura (Pensamento do dia)

Avaritia et arrogantia, praecipua validiorum vitia.

  • A ambição e a arrogância, os maiores vícios dos poderosos

terça-feira, 13 de maio de 2008

Familia Feliz

Grande é a azáfama na Avenida D.Manuel I (sentido ascendente) junto ao Viaduto.
Ao que conseguimos apurar, trata-se de uma operação de charme da Câmara Municipal de Setúbal junto dos moradores da Fonte do Lavra que tanto se tem mostrado descontentes com a evolução do "Muro" da Vergonha e da perda dos espaços verdes e de utilidade pública que sempre esperaram.
As despesas deste evento (já que os comes e bebes serão de borla na caravana "Família Feliz") seriam suportadas pela parceria estratégica.
A Câmara Municipal de Setúbal aproveitaria a deixa, para angariar fundos para a recuperação do Forum Luisa Tody e para explicar os pressupostos que estiveram presentes na proposta para um novo bairro urbano em Setúbal.
Serão oferecidas entradas gratuitas aos moradores desta zona para os primeiros 10 eventos culturais a realizar no novo Parque Urbano de Albarquel que de momento é o Ex libris desta autarquia.
Dentro de poucos dias poderemos assim voltar a ser uma Familia Feliz!

Quem quer ser milionário? (IV)

Pergunta n.º 4

Valor - 250 €

Qual o laço familiar entre responsáveis da Câmara Municipal de Setúbal e da Sociedade de Construções H.Hagen e que dá sempre um jeitão em momentos de decisão?


Todas as perguntas12356789101112131415

segunda-feira, 12 de maio de 2008

Quem quer ser milionário (III)

Pergunta n.º 3

Valor - 125 €



Que lagarta visitou às 07:32 os moradores da Fonte do Lavra nesta cinzenta manhã de segunda-feira?

Todas as perguntas12456789101112131415

Quem quer ser milionário (II)

Pergunta n.º 2

Valor - 50 €



Quem acordou às 06:27 os moradores da Fonte do Lavra nesta cinzenta manhã de segunda-feira?

Todas as perguntas13456789101112131415

sábado, 10 de maio de 2008

Quem quer ser milionário?

O “Quem Quer Ser Milionário” é um jogo de 15 perguntas e o concorrente que responder acertadamente a todas as perguntas ganha €250.000.
O concorrente pode desistir em qualquer altura do jogo, ganhando o valor monetário alcançado na pergunta anterior. Se errar, ganhará o valor monetário equivalente ao patamar de segurança alcançado (da 1ª à 5ª pergunta, não ganha nada; da 6ª à 10ª pergunta, ganha €500;da 11ª à 14ª pergunta, ganha € 7.500; a 15ª pergunta, vale os € 250.000).

Aqui fica a 1ª pergunta do jogo



Quais as construções em que estiveram envolvidas a Câmara Municipal de Setúbal e a Sociedade de Construções H.Hagen?

Todas as perguntas23456789101112131415

quarta-feira, 7 de maio de 2008

Momentos de ...

... kultura (Pensamento do dia)

Assiduitas durissima vincit.
  • A persistência vence as coisas mais difíceis.
  • A perseverança tudo alcança.

Artigo publicado em 07/05/2008 durante cerca de 24 horas , mas desfasado de 2 meses por questões de agendamento (foi visivel no arquivo de Março).

terça-feira, 6 de maio de 2008

Usarei dos remos, se o vento não soprar ...

... porque o que interessa é sobreviver.
Como o vento já não soprava de feição e era preciso salvar a sua dama, a Câmara Municipal de Setúbal deu o dito por não dito e fez tábua rasa do parecer jurídico que encomendou, para justificar o pagamento das taxas municipais/licenciamento no Projecto 174/06 que tinha como principal argumento o de que a Sociedade de Construções H.Hagen era uma empresa de construções privada e tinha como objectivo o lucro (o que é verdade).
Quando se sentiu em terreno pantanoso (aparecimento de uma Providencia Cautelar), encomendou um novo parecer jurídico onde já alegava que o mesmo projecto iria servir para alojar muitas das famílias carenciadas de Setúbal (o que é mentira), o que pela legislação vigente dá isenção do pagamento de taxas, relativas a licenças de construção e/ou taxas de ocupação da via pública. Com isso conseguiu que a construção pudesse retomar o seu curso normal tendo vindo a parar definitivamente cerca de um mês depois.
As famílias carenciadas de Setúbal (e são muitas) não vão ter dinheiro para comprar qualquer destas habitações do "Muro" da Vergonha, já que também não o tiveram para comprar a sua casa na Urbanização Encosta do Parque, construção a custos controlados, que se encontra com as vendas a meio gaz, apesar de estar construída à mais de 2 anos (*).

Se a procura de habitação é manifestamente inferior à oferta, como entender a enorme pressão imobiliária que se faz sentir na cidade?
Embora haja uma manifesta apetência pela habitação de luxo (em que o "Muro" da Vergonha se irá tornar sob a capa de habitação de custos controlados) nos sectores da classe média alta com elevado poder de compra, as habitações que libertam dificilmente encontram compradores. O resultado é o aumento exponencial de habitação devoluta e o avolumar da crise imobiliária.
"A necessidade de financiamento dos potenciais compradores - e mesmo dos promotores que posteriormente vão vender - acaba por estar, assim, na base de um mercado que tem vindo a acentuar uma tendência cada vez mais visível: as casas destinadas ao segmento alto e muito altos são vendidas com mais facilidade; as casas usadas e as destinadas a um segmento médio, e médio baixo, normalmente situadas na periferia, demoram muito mais tempo a vender. "Os compradores das casas muito boas não têm tantos problemas de liquidez. O que aparece no mercado nesse segmento é escoado com muito mais facilidade." (Noticia de hoje no Jornal PUBLICO - http://ultimahora.publico.clix.pt/noticia.aspx?id=1327828")
Assistimos a um crescimento de construção globalmente marcado pela ausência de planeamento urbano, de racionalidade e de respeito pelos equilíbrios ambientais. A falta de qualidade urbanística reflecte-se na fraca qualidade de vida, na escassez de espaços verdes e de lazer e no aumento dos problemas de poluição, de saneamento, de circulação e transportes. Entretanto, o centro da cidade foi-se esvaziando, morrendo lentamente, não se descortinando qualquer esperança de salvação do estado comatoso em que se encontra.
Parece haver, por parte das construtoras, a par de uma lógica predadora dos solos e espaços verdes, uma estratégia de fuga para a frente face à evidente crise do sector que já se manifesta, com cada vez mais nitidez. Constrói-se cada vez mais, mantêm-se os preços artificialmente elevados, alimentando a bolha da especulação imobiliária que mais tarde ou mais cedo inevitavelmente rebentará nas mãos dos seus promotores, com repercussões socioeconómicas consideráveis.
(*) Desconheço este caso concreto mas, andei recentemente à procura de uma nova casa e deparei-me com uma proposta desonesta em que me pediam um montante, do qual cerca de 20% teria de ser entregue sem papeis. Assim, artificialmente mantem-se os preços mais ou menos tabelados e supostamente todos ganham neste esquema excepto o Estado. O problema é que as familias carenciadas não têm possibilidade para arranjar estes montantes, pois os orçamentos familiares já há muito que deixaram de possibilitar um "pé de meia".

segunda-feira, 5 de maio de 2008

Momentos de ...

... kultura (Pensamento do dia)

Ab initio nullum, semper nullum.
  • O que é nulo no início sempre é nulo.

Artigo publicado em 05/05/2008 durante cerca de 24 horas , mas desfasado de 2 meses por questões de agendamento (foi visivel no arquivo de Março).

sábado, 3 de maio de 2008

Momentos de ...

... kultura (Pensamento do dia)

A cane non magno saepe tenetur aper.
  • Muitas vezes o javali é apanhado por um cão pequeno.
  • Pequeno machado derruba grande carvalho.
  • Tamanho não é documento.
  • Não há pequeno inimigo.

Artigo publicado em 03/05/2008 durante cerca de 24 horas , mas desfasado de 2 meses por questões de agendamento (foi visivel no arquivo de Março).

sexta-feira, 2 de maio de 2008

Momentos de ...

... kultura (Pensamento do dia)

A cane muto et aqua silente cave tibi.
  • Cuidado com o cão que não late e com a água silenciosa.
  • Cuidado com o homem que não fala e com o cão que não ladra.
  • A água silenciosa é a mais perigosa.
  • Boi sonso, marrada certa.

Artigo publicado em 02/05/2008 durante cerca de 24 horas , mas desfasado de 2 meses por questões de agendamento (foi visivel no arquivo de Março).

quinta-feira, 1 de maio de 2008

Um autêntico golpe de mestre

Na reunião ordinária da Câmara Municipal de Setúbal do passado dia 30 de Abril, quarta feira, foi apresentada uma proposta que previa a constituição de um novo bairro urbano na nossa Cidade - o Bairro de Mira Tróia, que se situaria ao longo da Avenida Belo Horizonte a poente do cruzamento com a Avenida da Bela Vista.

Um autentico "coelho tirado da cartola". A oposição apanhada de surpresa, absteve-se na votação e assim a proposta foi aprovada com os votos da coligação que governa esta Câmara Municipal.
Segundo fontes geralmente mal informadas, esta proposta já estaria a ser preparada à mais de um ano e tinha como principal objectivo combater a fuga de capital para o investimento da Sol-Troia do nosso magnata Belmiro de Azevedo.
Durante a manhã de hoje, já foram colocadas algumas placas de sinalização, o que surpreendeu os moradores que desconheciam na totalidade esta "surpresa" camarária.
Poderá ser criada assim nesta zona uma autêntica "Copacabana sem praia" numa zona nobre (pela vista privilegiada do Rio Sado) abandonada nas ultimas décadas, servindo agora para alimentar a gulodice das construtoras e da especulação imobiliária. Só havia um senão: esta zona foi expropriada nos finais dos anos 60 para fins sociais.
Como as coisas nem correram muito mal com a 1ª edificação neste bairro - O "Muro" da Vergonha - pois houve somente uma pequena interrupção devido a uma Providência Cautelar interposta por um pequeno grupo de moradores que pensavam que poderiam combater o poderoso "lobby" do betão, estava-se portanto no bom caminho para contornar as leis da Republica e do urbanismo, que propositadamente são feitas com muitos "buracos" para poder servir estes interesses.
Outra situação que já foi convenientemente esclarecida, é se deveria haver ou não pagamento de taxas municipais/licenciamento por parte da construtora. Apesar de ter havido pedidos insistentes para a isenção do pagamento dessas taxas no caso do "Muro" da Vergonha, como a lei prevê, o executivo bateu o pé, pediu um parecer jurídico, e nem o cunhado do dito cujo consegui impedir a cobrança dessas taxas.
Esse montante (algumas dezenas de milhares de euros) permitiram à edilidade cumprir com a promessa de que no ano de 2007 haveria uma prenda melhorada aos filhos dos trabalhadores camarários, por altura da festa de Natal.
Ficou acordado que o "Muro" da Vergonha 2, a construir do outro lado da Avenida D.Manuel I, já não pagará as referidas taxas (apesar de ter as mesmas características) pois a situação financeira da Câmara Municipal de Setúbal está de momento mais equilibrada e o Natal ainda vem longe.
Para alem das duas versões do "Muro" da Vergonha, irá ser construído um Palácio de Congressos por cima da Pedra Furada e a a poente da Rua Comendador Lino da Silva irá nascer o projecto Europan 7, que quando eu o consultei durante o mês de Novembro de 2007, pareceu-me um projecto com uma arquitectura equilibrada para o local da implantação. Vai haver contudo alguma contestação ao Europan 7, pois pessoalmente não acredito que o "pessoal do papel" que é muito esquisito e exigente, queira ter durante quase um mês festas populares à porta de casa - a Festanima de S.Sebastião - mas isso logo se verá.
Para a implantação deste novo bairro urbano para o "pessoal do papel" a Câmara pensou em tudo ao pormenor:
como é uma vergonha, para quem se desloca ao longo das Escarpas de Santos Nicolau, a visão das construções abandonadas na Estrada da Graça e como isso é um problema de difícil resolução, numa zona que não interessa ao sector Imobiliário, saiu no Jornal Municipal de Dezembro de 2007 outro "coelho da cartola" da Câmara Municipal: O que não se resolve, esconde-se ...
Arvoredo melhora imagem da cidade
A Autarquia pretende envolver a população num projecto de reflorestação das escarpas de Santos Nicolau, zona verde sensível da cidade e que se perfila como uma das montras para quem entra em Setúbal por via marítima. (...)
Seria esta proposta que estava por detrás do slogan camarário: 2008 ano da afirmação de Setúbal?
Tal como as nossas Festas populares fora de tempo, o slogan pareceu-me mais campanha eleitoral fora de tempo...