domingo, 27 de abril de 2008

Andamos a ser enganados ...

O propósito da publicidade exterior, tal como acontece em toda a publicidade, é vender um produto, serviço ou uma ideia. Para que tal aconteça tem de causar impacto visual. Esta é a sua primeira missão, captar a atenção do transeunte de forma a fixá-lo, a retê-lo, por breves momentos, no conteúdo da mensagem. A mensagem deverá ser original e simples. Só assim estão criadas as condições para que o receptor possa receber e entender a mensagem.
(in: www.nds.ufrgs.br/Paper%20Porto%20Alegre%202%5B1%5D.pdf - pagina 6)

O anunciante (Câmara Munícipal de Setúbal) tinha um determinado objectivo de marketing para esta seu produto/serviço e pelo que eu tenho ouvido, mesmo antes de ver este outdoor publicitário, o serviço é útil para quem gosta de estar a par dos acontecimentos na Cidade de Setúbal.
A frase na base neste outdoor é que me intriga, por achar que é uma grande mentira: 2008 - o ano da afirmação de Setúbal!
O que existe de novo este ano que contribua para modificar o péssimo ranking em que Setúbal foi colocada (74º lugar, precedida apenas por Nápoles e Palermo, em Itália) num estudo da Deco publicado na revista Proteste de Julho/Agosto de 2007, emergente de um inquérito que abrangeu 18 capitais de distrito do continente sobre os factores que mais influenciaram a satisfação dos inquiridos com o local onde vivem (emprego, a segurança e o combate à criminalidade, o acesso a cuidados de saúde e a habitação) tendo este inquérito sido também realizado em Espanha, Itália e Bélgica, num total de 76 cidades?
Temos várias escolhas:
Achei deliciosa e elucidativa a intervenção do Dr. Orlando Afonso (Juiz Desembargador) no programa PRÓS E CONTRAS da RTP transmitido a 11/02/2008 sobre o tema "O que pensam os Portugueses da justiça?".
As nossas cidades vistas por quem nos visita, já que o nosso comodismo e desinteresse faz com que demonstremos a nossa total indiferença para o estado actual da maioria das nossas cidades e os comentários aos "abortos" urbanísticos alimentem somente as conversas de café.

video

Dele destaco as seguintes frases:
  • (...) umas cidades todas descaracterizadas e no meio de uma grandessíssima confusão (...)
  • (...) Não, mais corrupção do que em Itália vocês não têm. O que vocês têm, é uma grande falta de gosto!

Como dizia o nosso Presidente da Republica Cavaco Silva, no seu discurso do passado 25 de Abril - "Vender ilusões não é a melhor maneira de fazer politica".
Assim, parem de tentar enganar os Setubalenses, criando-lhes a ilusão que estamos no bom caminho e que em breve seremos uma cidade competitiva e inovadora, com qualidade de vida e onde será agradável morar.

Foto da semana 17

Semanas anterioresOriginal01234567891011121314151618192021
2223242526272829

sexta-feira, 25 de abril de 2008

Solídários

Quando visitei em Fevereiro outra construção com as mesmas características do "Muro" da Vergonha (habitação a custos controlados e construção desajustada para o local) também envolvendo a Sociedade de Construção H.Hagen

teci alguns comentários mas poderia estar a ser exagerado. Passados dois meses e meio acho que estava correcto nas minhas suspeitas e aqui ficam as provas:

Se pelos nossos lados, continuar a ser construido alegremente o "Muro" da Vergonha, tambem daqui a poucos meses os mais criticos, irão dizer que realmente é uma vergonha o que deixaram construir neste local.Relembro que a Sra. Presidente Maria das Dores Meira referiu numa primeira abordagem do assunto "que era algo estranho, que pudessem vir a ser construídos lotes no local ..."Assim, somos solidários com os moradores daquela zona de São Domingos de Rana, que de repente ficaram rodeados de um "mau" betão que tornou uma zona em que parecia ser agradável viver, numa zona de onde apetece fugir ...

terça-feira, 22 de abril de 2008

Agenda Cultural - Tomatina 2008

Como se não bastasse ter de aguentar dia após dia o barulho incomodativo do gerador industrial que fornece energia à obra que a Sociedade de Construção H.Hagen está a construir neste local, mais uma vez, a orientação do vento fez com que durante a maior parte do dia os fumos provenientes deste gerador inundassem as habitações que fazem fronteira com a obra. Mesmo com as janelas fechadas o cheiro a gases dentro das habitações era incomodativo. De nada valeu a chamada das autoridades ao local num episódio idêntico anterior.
Apesar de todos os trabalhadores terem abandonado a obra cerca das 18:00 o referido gerador só foi desligado depois das 19:30.

Para que os moradores possam descarregar a sua raiva no dito gerador, vai ter lugar no próximo domingo mais um programa da nossa Agenda Cultural: a TOMATINA 2008.
Estão desde já todos convidados para o evento e esperamos proporcionar-vos uma tarde agradável e divertida.
A organização irá fornecer um lanche volante e um local para tomarem um banho quente depois da festa.


Para que não tenha duvidas de qual o nosso alvo de eleição aqui fica a imagem:

terça-feira, 15 de abril de 2008

Lembrando Bocage ...

Roto e com a casaca a pedir restauro, passeava-se Bocage com uma peça de tecido às costas.
Alguém o questionou:
- Porque andas tu assim todo maltrapilho,quando tens aí uma boa peça de tecido, que daria uma boa indumentária?
Responde fulminante Bocage:
- Estou à espera da última MODA !

Já lá vai quase um mês desde o aparecimento deste buraco. Pelo menos o final do buraco foi descoberto!

Devem estar não à espera da ultima moda, mas sim que haja um acidente.

Fim da discriminação

Finalmente e depois de uma longa espera deixamos de nos sentir discriminados.

domingo, 13 de abril de 2008

Foto da semana 15

Semanas anterioresOriginal01234567891011121314161718192021
2223242526272829
Nota: Por questões logisticas e de privacidade dos trabalhadores da obra em curso, o "Diario de obra" terminou, sendo substituido pela "Foto da Semana" tirada ao fim-de-semana.

quarta-feira, 9 de abril de 2008

O cata-vento

O cata-vento é um dispositivo que aproveita a energia dos ventos (energia eólica) para produzir trabalho. Algumas pessoas chamam de cata-vento, os simples indicadores de direção do vento, como setas que giram sobre um eixo vertical. Entretanto, o nome está associado comumente ao aproveitamento da energia eólica em aplicações mais engenhosas, como a moenda (os moinhos de vento), o bombeamento de água, ou mais modernamente, para gerar energia elétrica, como os aerogeradores.
O cata-vento é formado por um conjunto de pás dispostas lateralmente sobre um eixo horizontal. Cada pá está levemente torcida (como uma hélice). Assim, o fluxo de ar, buscando o caminho mais fácil para passar, gera pressão que impulsiona cada pá para um mesmo sentido em relação ao eixo horizontal.

Para um cata-vento ser mais eficiente, deve também ser capaz de girar sobre um eixo vertical para aproveitar o vento oriundo de qualquer direção.

(...)Todas as Gruas de torre passaram a ser equipadas com um sistema de cata-vento eléctrico com alimentação de emergência, que vem substituir os actualmente utilizados, quer mecânicos quer eléctricos. Este sistema permite a posição das Gruas em cata-vento (obrigatório quando se coloca a Grua em "fora de serviço"), mesmo no caso de falha de energia. Com este sistema evita--se, no caso de falha de energia, a subida ao sistema de rotação para efectuar o desbloqueio manualmente.(...)
in: http://www.primenegocios.com/lernoticia.php?xid=594

Quando estão ventos Sul ...

... e não se faz a devida manutenção da grua (que poderia ter tido outra localização no estaleiro), são estas as prendas que os carros dos moradores estacionados na perpendicular recebem:


para além da roupa atingida nos estendais, cujas manchas de óleo de lubrificação são muito difíceis de retirar!

Diario de obra - 15ª semana

Mais uma semana passou, e aqui estão as imagens dos avanços das obras no local do Projecto 274/06 da Sociedade de Construções H.Hagen.
Assim ao alcance de um click podem ser vistas as transformações de toda esta área.

O servidor onde estão guardados os ficheiros das animações encontra-se de momento inacessível. Logo que possível será reparado o erro associado a este ficheiro. As nossas desculpas.

English version >>

More information >>

segunda-feira, 7 de abril de 2008

Somos pioneiros a nível mundial!

Aproveitando as condições naturais do local onde está a ser construído o Projecto 274/06 - franca exposição solar a Sul e zona com várias linhas de água - vai ser construído o primeiro projecto habitacional autónomo a nível energético com a instalação de painéis solares no topo dos três blocos e auto-suficiente em água potável (cada vez mais escassa a nível global) com a construção de um poço junto à entrada do Bloco nº 2 .
Esperamos ser seguidos por mais projectos a nível nacional e quem sabe, a nível internacional nesta ideia pioneira.
Para que a construtora, que continua movimentar terras de um lado para o outro, não tenha que se preocupar com o melhor local para construir o poço, existe sempre a natureza para o lembrar. Nascem canas dentro do aterro!

sexta-feira, 4 de abril de 2008

Como implantar um estaleiro de obra

Deve haver manuais para as boas práticas de como implantar um estaleiro de obra numa zona residencial. Para quem tem na construção a sua área de negócio deve esforçar-se para que a perturbação na zona envolvente à obra seja a menor possível.
Pelos vistos ainda há muita pedagogia a fazer.
Já foi objecto de vários artigos a sujidade continua na Rua Paulo da Gama a que tivemos de sobreviver (1) (2) (3).
Já foi objecto de um artigo a proximidade excessiva de um sanitário portátil.
Já foi objecto de um artigo a proximidade da grua e o barulho incomodativo do apito da grua que o seu operador utiliza para chamar a atenção, que em alturas de grande movimento é quase contínuo.
Já foi referido que o gerador que alimenta a obra é barulhento por estar demasiado perto do prédio que faz fronteira com a obra, obriga a acordar os moradores ao nascer do dia, mesmo ao fim-de-semana.
Por falta de manutenção ou por condições de vento não habituais, durante a tarde de hoje era impossível manter qualquer janela aberta tal era a quantidade de gases existentes junto à fachada sul e oeste do edifício contíguo.

Por haver princípios de intoxicação por gases numa bebé do rés-do-chão (distância ao escape do gerador de cerca de 6/7 metros) e como o gerador se mantinha ligado apesar da aparente inexistência de qualquer actividade dentro do recinto de obra, foi chamada ao local a PSP da Esquadra da Bela Vista que tomou conta da ocorrência.

O gerador foi desligado às 19:22 pelo segurança da obra.

quarta-feira, 2 de abril de 2008

O regresso ...

Regressam os trabalhos ao terreno! Regressa o Diário de Obra!

Regressam as faixas negras!

Regressa o ATL da Fonte do Lavra!

Regressa à actualidade o blog na internet e regressa também o Jornal Fonte do Lavra, sempre a proporcionar experiências únicas a alguns dos nossos visitantes!

Até ao lavar dos cestos é vindima!
Por morrer uma andorinha ... não acaba a primavera!