sábado, 27 de agosto de 2016

Suplemento Kultural e Recreativo de 27-08-2016

Imagem do dia


Anedota
A filha ao contar ao pai que tinha um namorado, este começa logo a querer saber pormenores:
- Ao menos é um rapaz poupado?
- É papá, olha ainda na semana passada quando lá fui a casa e os pais dele não estavam, a primeira coisa que ele fez foi apagar a luz!

Índice de Massa Corpórea
Você está acima do peso?

Em 2010, o IBGE calculou que 49% da população com 20 anos ou mais está acima do peso. O estudo levou em conta o Índice de Massa Corpórea (IMC). Por esse índice, é possível descobrir se o seu peso é ideal para a sua altura.
Para calcular o IMC: divida o peso (em quilos) pela altura (em metros) ao quadrado.
Por exemplo: uma pessoa que pese 62 quilos e tenha 1,74 metros, deve dividir 62 por 3,0276 (que é 1,74²), obtendo assim um IMC=20,4
Veja abaixo o que cada IMC representa:

IMCResultado
Menor que 18,5Abaixo do peso
Entre 18,5 e 25Peso normal
Entre 25 e 39,9Obesidade moderada
Maior que 40Obesidade exagerada

As baías mais bonitas do mundo
Uma baía é normalmente definida como uma área de água parcialmente cercada por terra, e geralmente têm águas mais calmas do que o mar circundante, tornando-se um bom lugar para os navios se abrigarem do mau tempo.
Quando grandes e suficientemente profundas, as baías transformam-se em portos naturais que são muitas vezes de grande importância económica e estratégica, estando muitas das grandes cidades do mundo localizadas nas imediações de um porto natural.

  • Baía #7 - Baía de Sydney
Baía de Sydney é o porto natural de Sydney, uma das cidades mais lindas e habitáveis do mundo. Com as suas centenas de baías, enseadas, praias e vias navegáveis, o porto contribui para a beleza cênica da cidade de uma forma relevante.
O porto também contém 2 dos marcos mais famosos da cidade, Sydney Opera House e Sydney Harbour Bridge.
Continua...


Para quem nos visita pela 1ª vez, ou para os mais distraídos, este blogue foi criado em 25 de Novembro de 2007, para ser um veículo de protesto e denuncia conta uns mamarrachos que alguém achou por bem construir na Fonte do Lavra, um pacato bairro de da Cidade de Setúbal.
Como infelizmente a Justiça não é suficientemente célere, e como corríamos o risco de por falta de noticias/novidades cair no esquecimento, criamos este espaço lúdico diário que, desde 22 de Setembro de 2008, mantém acesa a nossa chama da revolta.
Depois de uma Providencia Cautelar de sucesso relativo, aguardamos pacientemente desde Maio de 2013, pelo recurso da sentença da nossa acção principal contra a Câmara Municipal de Setúbal pelo seu licenciamento da obra (que nós contestamos), contra a Sociedade de Construções H.Hagen (construtora do imóvel) e Instituto da Habitação e da Reabilitação Urbana (dono do terreno).
Algumas estatísticas relevantes:

  • Este blogue tem 3037 dias de existência
  • Este é a edição numero 2736 do Suplemento Kultural
  • Maior sucesso (inesperado) deste blogue - Mapa do tesouro - com 25917 visualizações desde Maio de 2008.
Segundo a Infopédia, Suplemento pode ter os seguintes significados:
  1. o que se dá a mais; complemento
  2. aditamento, acréscimo; aquilo que se acrescenta a um todo
  3. caderno, geralmente ilustrado, que completa determinados números de um de um jornal; anexo
Quando recorremos a este estratagema, o Suplemento Kultural, era parte integrante do nosso jornal Fonte do Lavra e para a sua publicação arranjamos um editor. Esse jornal certamente originou as mais hilariantes e estranhas formas de ver as noticias do dia, do país e do mundo o que muito contribuiu para termos sido postos no olho da rua pelo referido editor, que conseguiu suportar a nossa presença durante cerca de 32 meses.
Acabou assim o referido jornal, no passado dia 31 de Maio de 2011. Contudo, não vamos mudar o nome deste espaço por esse facto, pois podemos sempre utilizar a definição 1 ou 2, e o nome continua a fazer sentido. Se também quiserem continuar a saber pelo nosso blogue, o que se passa no país e no mundo, deixamos aqui as opções que estavam disponíveis no Jornal Digital (que pode ser visto mais abaixo na barra lateral) aquando do composição desta parte do Suplemento, que eram as seguintes:
  • Jornalista Mussá Baldé vence concurso FIC TV I 2016 na Guiné-Bissau
  • Utentes do SNS vão poder escolher o hospital
  • António Costa anuncia actualizações das pensões, complemento solidário e RSI
  • UE e Turquia reúnem-se para analisar distribuição de refugiados
  • Casal que matou bebé com água a ferver condenado a 18 e 25 anos
  • Guiné-Bissau: Presidente da ANP vítima de lesão no tendão de Aquiles
  • Suíça divulga lista de contas inactivas sem herdeiros
  • EUA: Escolas reabrem em Los Angeles
  • Futebol: União da Madeira empata Benfica
  • Quatro detidos por suspeitas de fraude à Seguranàa Social
Não querendo com a proliferação da publicação de Suplementos Kulturais, relevar para 2º plano a razão da nossa existência, só será visível a ultima edição deste espaço lúdico, que a pedido de alguns visitantes habituais, passará a ser publicado de forma automática, todos os dias às 00:00:00.
Para visualizar alguns suplementos anteriores, existe um espaço próprio para o efeito, com um arquivo completo em formato PDF.
Apresentamos a seguir, o link directo para os Suplemento de Janeiro que foram arquivados. Basta clicar na imagem para ser redireccionado para o artigo correspondente.


01-01-201602-01-201603-01-201604-01-201605-01-2016
06-01-201607-01-201608-01-201609-01-201610-01-2016
11-01-201612-01-201613-01-201614-01-201615-01-2016
16-01-201617-01-201618-01-201619-01-201620-01-2016
Se estiver interessado em saber mais sobre as origens, enredo e propósitos deste Suplemento Kultural pode então visitar os seguintes links: Parte I, Parte II, Parte III, Parte IV.
Duas notas finais: todo este texto será mais ou menos repetitivo ao longo dos dias e não será visível nos arquivos em PDF.

sexta-feira, 26 de agosto de 2016

Suplemento Kultural e Recreativo de 26-08-2016

Imagem do dia


Anedota
Como resultado de uma enorme discussão com a minha mãe, o meu irmão mais novo pôs um cartaz a dizer "Odeio a Mãe" na porta do seu quarto e fechou-a com toda a força. O meu pai, psicólogo escolar, chegou a casa após o trabalho e deu com aquele ambiente de cortar à faca.
- Eu trato do assunto - disse, confiante, à minha mãe, e entrou no quarto do meu irmão.
Minutos depois, saiu.
- Ele já não te odeia - assegurou à minha mãe.
De facto, o meu irmão riscou a palavra "Mãe" do seu cartaz. Agora, dizia: "Odeio o Pai".

Como nasceu a escova de dentes
Sabia que a escova de dentes foi inventada na prisão? Ainda que uma prisão não pareça o lugar mais apropriado para ser utilizada como exemplo de limpeza e higiene, o caso é que uma das referências da higiene, neste caso dental, foi inventada numa prisão de Newgate (Inglaterra). Em 1780, depois de provocar disturbios nas ruas, William Addis foi detido e sentenciado a prisão onde tinha pouca coisa para fazer, a não ser comer e dormir, Addis teve bastante tempo para pensar sobre alguns novos meios de ganhar a vida, até que certa manhã, após lavar o rosto, ele começou a limpar os dentes e teve uma ideia.
Naquela época a forma tradicional de limpar os dentes era a inventada por Aristóteles, ou seja, esfregá-los com uma trapo de linho com sal, cinza ou outra substância, o caso é que os trapos de prisão não prezavam pela limpeza e decidiu procurar um substitutivo mais higiénico.
Um dia guardou um osso do jantar e com um pequeno suborno a um dos guardas conseguiu algumas cerdas que foram transformadas em pequenos tufos e depois coladas nos buracos que tinha feito no osso. Nascia ali a primeira escova de dentes tal e qual conhecemos hoje.
Logo que saiu de prisão fundou a companhia ADDIS, que existe ainda hoje, e começou a comercializar as escovas de dentes. O seu sucesso foi instantâneo, e ficou milionário.

As baías mais bonitas do mundo
Uma baía é normalmente definida como uma área de água parcialmente cercada por terra, e geralmente têm águas mais calmas do que o mar circundante, tornando-se um bom lugar para os navios se abrigarem do mau tempo.
Quando grandes e suficientemente profundas, as baías transformam-se em portos naturais que são muitas vezes de grande importância económica e estratégica, estando muitas das grandes cidades do mundo localizadas nas imediações de um porto natural.

  • Baía #6 - Victoria Harbour
Victoria Harbour é uma grande atração turística em Hong Kong e um dos portos de contentores mais profundos do mundo. A baía oferece vistas deslumbrantes dos arranha-céus da ilha de Hong Kong de um lado, e da costa Tsim Sha Tsui de outro.
Victoria Harbour é também um dos portos mais movimentados do mundo com centenas de balsas, juncos e barcos de alta velocidade correndo acima e abaixo da costa. Uma das melhores formas de ver o porto é uma viagem no Star Ferry.
Continua...


Para quem nos visita pela 1ª vez, ou para os mais distraídos, este blogue foi criado em 25 de Novembro de 2007, para ser um veículo de protesto e denuncia conta uns mamarrachos que alguém achou por bem construir na Fonte do Lavra, um pacato bairro de da Cidade de Setúbal.
Como infelizmente a Justiça não é suficientemente célere, e como corríamos o risco de por falta de noticias/novidades cair no esquecimento, criamos este espaço lúdico diário que, desde 22 de Setembro de 2008, mantém acesa a nossa chama da revolta.
Depois de uma Providencia Cautelar de sucesso relativo, aguardamos pacientemente desde Maio de 2013, pelo recurso da sentença da nossa acção principal contra a Câmara Municipal de Setúbal pelo seu licenciamento da obra (que nós contestamos), contra a Sociedade de Construções H.Hagen (construtora do imóvel) e Instituto da Habitação e da Reabilitação Urbana (dono do terreno).
Algumas estatísticas relevantes:

  • Este blogue tem 3037 dias de existência
  • Este é a edição numero 2736 do Suplemento Kultural
  • Maior sucesso (inesperado) deste blogue - Mapa do tesouro - com 25917 visualizações desde Maio de 2008.
Segundo a Infopédia, Suplemento pode ter os seguintes significados:
  1. o que se dá a mais; complemento
  2. aditamento, acréscimo; aquilo que se acrescenta a um todo
  3. caderno, geralmente ilustrado, que completa determinados números de um de um jornal; anexo
Quando recorremos a este estratagema, o Suplemento Kultural, era parte integrante do nosso jornal Fonte do Lavra e para a sua publicação arranjamos um editor. Esse jornal certamente originou as mais hilariantes e estranhas formas de ver as noticias do dia, do país e do mundo o que muito contribuiu para termos sido postos no olho da rua pelo referido editor, que conseguiu suportar a nossa presença durante cerca de 32 meses.
Acabou assim o referido jornal, no passado dia 31 de Maio de 2011. Contudo, não vamos mudar o nome deste espaço por esse facto, pois podemos sempre utilizar a definição 1 ou 2, e o nome continua a fazer sentido. Se também quiserem continuar a saber pelo nosso blogue, o que se passa no país e no mundo, deixamos aqui as opções que estavam disponíveis no Jornal Digital (que pode ser visto mais abaixo na barra lateral) aquando do composição desta parte do Suplemento, que eram as seguintes:
  • Jornalista Mussá Baldé vence concurso FIC TV I 2016 na Guiné-Bissau
  • Utentes do SNS vão poder escolher o hospital
  • António Costa anuncia actualizações das pensões, complemento solidário e RSI
  • UE e Turquia reúnem-se para analisar distribuição de refugiados
  • Casal que matou bebé com água a ferver condenado a 18 e 25 anos
  • Guiné-Bissau: Presidente da ANP vítima de lesão no tendão de Aquiles
  • Suíça divulga lista de contas inactivas sem herdeiros
  • EUA: Escolas reabrem em Los Angeles
  • Futebol: União da Madeira empata Benfica
  • Quatro detidos por suspeitas de fraude à Seguranàa Social
Não querendo com a proliferação da publicação de Suplementos Kulturais, relevar para 2º plano a razão da nossa existência, só será visível a ultima edição deste espaço lúdico, que a pedido de alguns visitantes habituais, passará a ser publicado de forma automática, todos os dias às 00:00:00.
Para visualizar alguns suplementos anteriores, existe um espaço próprio para o efeito, com um arquivo completo em formato PDF.
Apresentamos a seguir, o link directo para os Suplemento de Janeiro que foram arquivados. Basta clicar na imagem para ser redireccionado para o artigo correspondente.


01-01-201602-01-201603-01-201604-01-201605-01-2016
06-01-201607-01-201608-01-201609-01-201610-01-2016
11-01-201612-01-201613-01-201614-01-201615-01-2016
16-01-201617-01-201618-01-201619-01-201620-01-2016
Se estiver interessado em saber mais sobre as origens, enredo e propósitos deste Suplemento Kultural pode então visitar os seguintes links: Parte I, Parte II, Parte III, Parte IV.
Duas notas finais: todo este texto será mais ou menos repetitivo ao longo dos dias e não será visível nos arquivos em PDF.

domingo, 6 de março de 2016

A nossa primeira corrida

Setúbal recebe, este domingo, 6 de março, uma etapa do Campeonato Nacional de Carrinhos de Rolamentos. A partir das 10h00, o público poderá acompanhar os treinos da corrida que promete ser uma das mais divertidas da Cidade Europeia do Desporto.
A prova, que tem inicio às 14h00, conta com a participação de diversos pilotos e promete envolver todos os espetadores na competição que decorre em pleno centro urbano de Setúbal, na Avenida D. Manuel I, um dos arruamentos com maior e mais acentuado desnível.
Ao longo de um quilómetro, a corrida – que integra quatro categorias de carrinhos de rolamentos: tradicional, alterado, tunning e categoria A –, desafia os participantes a ultrapassar as curvas técnicas e artificiais do percurso, naquela que promete ser uma luta acesa e disputada para conquistar o lugar mais alto do pódio.

O viaduto sobre a a Avenida D.Manuel volta a ser um bom posto de observação, e talvez seja a melhor opção para os espectadores apreciarem esta corrida.
Longe vai o tempo em que este Viaduto era uma espécie de ATL, onde os reformados se entretinham a observar a construção dos alicerces destes dois mamarrachos, um dos quais voltado ao mais completo abandono, resquício de uma gulodice imobiliária desenfreada, nos finais da década passada.

Vamos ter com certeza no meio de tantos espectadores, muitos deles a apreciarem e a questionarem-se sobre o nosso 'cartão de visita' em forma de faixas pretas.

A Google Maps achou por bem impedir a leitura do nossa faixa preta 'O Muro da Vergonha' (vá-se lá saber porquê), mas felizmente ela não consegue impedir que quem por aqui passa, continue a ver a forma que nós encontramos de dizer 'Presente!', enquanto o nosso processo continua pelos tribunais, a passo de caracol.