quarta-feira, 30 de julho de 2008

O "Muro" da Vergonha

Existem certamente muitas pessoas que visitam este blog (não conhecendo o local) e poderão achar que o nome que é atribuido a uma nova construção é demasiado pesado, sendo certamente uma visão atrofiada e revoltada capaz de tal ideia.
Voz sábia -> Voz do povo:
Uma imagem vale mais que mil palavras!

Foto tirada a bordo do navio "L'Audace" do armador SUARDIAZ, estacionado no Porto de Setúbal no dia 13/12/2007.

Foto tirada a bordo do navio "Gran Bretagna" do armador Grimaldi, estacionado no Porto de Setúbal no dia 29/07/2008.

Faltando ainda construir dois pisos na parte central (zona da grua), fica ao critério do leitor avaliar, se o nome atribuido a esta 'obra de arte' está correcto ou realmente é excessivo.
Quando a Sra. Presidente da Câmara Municipal de Setúbal afirmou na reunião ordinária de 03/10/2007 que
"(...) era algo estranho, que pudessem vir a ser construídos lotes no local (...)"
tinha realmente razão. Este bairro está com um aspecto muito estranho...

Este artigo tem continuação em O "Muro" da Vergonha (Parte II)

10 comentários:

Anônimo disse...

Ainda não tinha tido uma visão geral do local para me aperceber bem da intervenção. Esta segunda foto dá uma ideia, mas ainda não é a melhor, porque continua a não me parecer nada de muito ofensivo e diferente do que se vê por aí diariamente.

Agora a minha questão é que na primeira foto não consigo identificar o edifício em causa.

Robin disse...

Sr. Pedro, anónimo ou como quiser:
Se houvessem mais vozes activas, talvez houvesse cada vez menos, exemplos como este.
Quanto à questão, essa já foi abordada anteriormente:
imagem - http://bp1.blogger.com/_Cg9_cIGE9ug/R2FHxRy9U6I/AAAAAAAAAKw/pR6YlZF91Sw/s1600-h/Fonte+do+Lavra+-+02A.JPG
no artigo - http://fontedolavra.blogspot.com/2007/12/vista-actual-junto-ao-viaduto.html
Com o tempo irá tambem ter oportunidade de ver mais fotos do local, com outra luminosidade,com os andares todos construidos e tapados com tijolo. Desta vez a oportunidade existiu, mas era ainda cedo (08:59) quando a foto foi tirada, contra o sol, com uma maquina fotografica vulgarissima.

Anônimo disse...

Sim, mas eu estava a perguntar na primeira foto qual é o prédio?

Robin disse...

Na primeira foto, que foi tirada em Dezembro de 2007, ainda não tinha sido iniciada a construção deste projecto. Só ficou visivel a partir do rio no início de Julho. Como já referi anteriormente, esta construção está feita num 'buraco', numa zona sem qualquer caracteristica para construção, exceptuando a zona do Bloco 1 (mais a poente) em que sempre se esperou que fosse construido algo.
A série de artigos intitulada "Foto da semana xx" podem dar informações complementares.
Para evitar o efeito de parede (lembre-se que querem construir o mesmo do outro lado da avenida - a nascente) e que torna toda a zona uma vergonha (na minha perspectiva e não só) poderia ter-se negociado, em tempo, um compromisso que eu apresentei numa das reuniões da CMS:
http://bp0.blogger.com/_Cg9_cIGE9ug/SFT1OQp9ffI/AAAAAAAABNo/q-CweClslnM/s1600-h/Proposta.JPG
Está em projecto, fazer um levantamento de outros mamarrachos desta cidade, que desfiguram completamente esta cidade para quem anda no rio. Se já observou Setúbal a partir do rio, por exemplo numa viagem de ferry, tudo que lhe sobressair á vista é um mau urbanismo, quer pela altura, volumetria ou até a côr. Os artigos irão ser publicados ao longo das proximas semanas/meses à medida que for reunindo informações sobre cada um em particular.

Anônimo disse...

ah, ok. já percebi.

Anônimo disse...

Boa noite.

Peço imensa desculpa, mas ainda não consegui perceber o porquê de todo este movimento anti "muro" da vergonha, como lhe chamam... é pelo facto de os moradores do prédio ao lado terem ficado sem vista pro rio? Desculpe a minha ignorância, mas realmente não estou a perceber... Agradecia resposta, por favor... Obrigado.

Robin disse...

Como morador em Setúbal que é, apesar de anónimo, tenho uma resposta simples para uma pergunta simples: visite a zona, olhe para aquela coisa a que eu chamo 'Muro' da Vergonha e fica logo a saber o motivo. Se ainda assim subsistir alguma dúvida terei muito gosto em o acompanhar numa visita guiada ao local, assim queira dar-se a conhecer.

Anônimo disse...

Boa tarde, gostaria de dizer que de tonto este senhor não tem nada, a desinformação que se tem tido a amabilidade de publicar neste blog relativamente ao empreendimento ja passou a ser uma piada de quem tem a arrogancia de se pronunciar sobre o anonimato dos comentadores quando é o primeiro a não se identificar, isto para quem se enche de moral para criticar uma construção num lote de terreno destinado para o efeito, pq para alem de se tratar de alguem com certamente muito tempo para o despropósito, que concordo, tenha incomodado alguns dos moradores que deixaram de disfrutar da vista do rio, mas o que é certo é que se tratava de um lote de terreno para construção e tal aconteceu como em qualquer lado no mundo respeitando todas as normas leis para o efeito, este senhor anda a enganar as pessoas quando fala em demolição para alem de que o maior propósito está visivel a qualquer utilizador que é estritamente comercial apelando à ignorância dos utilizadores

Anônimo disse...

Se me é permitida a pergunta...
Gostaria de saber pormenores sobre essa conta do BCP???!!!

Robin disse...

Se acompanha o estado da Justiça em Portugal, sabe tão bem como eu que ela é uma treta, e quando mexe com grandes interesses económicos (e não só) torna-se tão lenta que até dá sono! Tambem, ninguem no seu juizo perfeito, acredita que alguma vez se vai fazer JUSTIÇA por estas bandas. Este processo tem condições para durar mais de uma década, no fim da qual, qualquer que seja o veredicto, nunca vai ter qualquer interesse prático.
A vida atribulada que tem tido a nossa acção principal, no Tribunal Fiscal e Administrativo de Almada é o espelho de uma Justiça que anda por caminhos turtuosos. Até o Ministério Público achou-se com o direito de opinar...
Até que haja alguma JUSTIÇA, há sempre outras formas de intervir!
Leitura adicional recomendada:
Internet versus Internet