sexta-feira, 4 de julho de 2008

O buzinão

Nós que deveríamos ter o exclusivo dos protestos, fomos ultrapassados por um operador de grua que durante o dia de hoje se fartou de apitar na irritante buzina da grua, estando particularmente activo a seguir ao meio-dia.
Desconhece-se os motivos dos protestos, mas se o operador estava danado por o suposto rádio de comunicação não estar a funcionar, por o terem deixado abandonado no topo da grua ou por não o terem convidado para almoçar, os moradores estavam com os cabelos em pé com tamanha barulheira.
Pelos vistos ainda não assimilaram que estão a trabalhar numa zona residencial e não no meio do deserto de um qualquer pais do Norte de África.

3 comentários:

Anônimo disse...

se tivessem que trabalhar como todos os outros para ganhar a vida em vez de estar em casa a ver o Gouxa à espera de um subsidio não tinham ouvido nada... se estou a especular relativamente à razão pela qual as pessoas estão em casa, não estou a fazer nada de diferente do que o sr. robin faz todos os dias neste seu blog

Robin disse...

Já não é a primeira vez que o digo, (e não sou só eu neste local) trabalho em turnos que tem a sua maior expressão durante a noite.
No final de um turno nocturno por vezes cansativo e com vontade de pôr o sono em dia, chegar a casa e deparar com o barulho normal de uma obra, agravada pela falta de civismo dos seus trabalhadores é de qualquer um passar-se dos carretos.
• http://fontedolavra.blogspot.com/2008/05/quem-quer-ser-milionrio-ii_9008.html
• http://fontedolavra.blogspot.com/2008/05/quem-quer-ser-milionrio-iii_5996.html
As autoridades policiais mandaram-me fazer queixa à Câmara, com se isso valesse de alguma coisa.
Para resolver parte do problema, arranjei um part-time que me ocupa durante os períodos do dia em que estou livre e que me leva para longe deste 'inferno', já que dormir durante essa horas está fora de causa. Por isso não ouvi o buzinão, mas quando cheguei para almoçar, já depois da 1 da tarde não se falava de outra coisa. O artigo foi escrito por mim mais tarde no local de trabalho. Agora não vão 'bufar' para o meu patrão ...

Robin disse...

Como os links eram extensos penso que não ficarem bem visiveis.
Não posso é deixar passar a oprtunidade de um critico poder mudar a sua opinião perante factos concretos de como há falta de civismo por estas bandas.
Eis a repetição dos links divididos em duas partes

http://fontedolavra.blogspot.com/2008/05/
quem-quer-ser-milionrio-ii_9008.html
http://fontedolavra.blogspot.com/2008/05/
quem-quer-ser-milionrio-iii_5996.html