quinta-feira, 18 de setembro de 2008

Aniversário - Parte II

Os dias passam depressa e cá estamos nós a celebrar mais um aniversário!

No dia 18 de Setembro de 2007, apresentaram-se aqui 3 trabalhadores ao serviço da empresa Joveda – Vedações, Lda para vedar um terreno de uns senhores que se julgam donos de meio mundo e arredores. Durante a tarde de 19/09/2007 tudo começou a correr mal e como havia conflito com um caminho publico e acesso a uma garagem que simplesmente ia ficar sem acesso, foi chamada a PSP (Esquadra da Bela Vista) que tomou conta da ocorrência identificando os intervenientes. Perante a inexistência de qualquer documentação sobre o motivo de intervenção da empresa que colocava vedações no terreno, assim como de qualquer documentação que identificasse o projecto, o construtor ou mesmo o proprietário do mesmo, foi interrompida pela PSP qualquer actuação no local até que se apurassem melhor os factos. UMA VERGONHA!
Os donos de meio mundo e arredores
compraram um terreno expropriado em finais dos anos 60 para fins sociais, na TERRA DE NINGUÉM. Os entendidos em Direito Administrativo acham que ao abrigo da Lei dos Solos isso é impossível de ser feito, podendo ser vendido somente o direito de superfície, o que não foi o caso. A acção principal a decorrer desde Abril no Tribunal Fiscal e Administrativo de Almada irá fazer certamente luz sobre o assunto.

Leitura complementar recomendada - Ataque de toupeiras?

2 comentários:

Anônimo disse...

As suas "VERDADES" são no mínimo duvidosas para quem entende minimamente do assunto. Isto é uma maneira delicada de dizer que você mente descaradamente para quem quiser ler... isso não teria problema algum não fosse o facto de quem ler não estar dentro do assunto e por não ter outra opinião tomar as suas "verdades" como verdadeiras, passo o pleonasmo

Robin disse...

Sr. Anónimo

Ainda bem que há outras verdades!
Eu aqui apresento as minhas verdades e vou continuar a defendê-las. Não me arrependo de nada do que escrevi nos 238 artigos que já estão publicados.
Dou-lhe todo o espaço que precisar para apresentar as suas verdades. Só apaguei até agora (e continuarei a fazê-lo se fôr necessário) porque continha conteudo somente odsceno.
Fico a aguardar então a sua opinião que será então partilhada por outros visitantes.
Só lhe pedia um favor. Utilize um nome qualquer a seu gosto, abreviaturas, um numero, o que quiser. É mais facil para identificar no caso de eu querer responder-lhe numa proxima vez.